Google+ Badge

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Financiamento...Seu apartamento novo...Berys Corretora

Imóvel na Planta: Quando contratar o financiamento

Nesse cenário, uma opção para o comprador se resguardar dos efeitos de eventuais alterações da política fiscal e garantir juros menores do crédito imobiliário, está na contratação do financiamento durante a construção.
O diretor da Swell Construções e Incorporações, Leonardo Pissetti, mostra que, considerando um imóvel com preço de média de R$ 650 mil, por exemplo, na contratação do financiamento habitacional após a entrega das chaves, a taxa de juros ficaria entre 9,5% a 12,5% ao ano. Já na contratação do empréstimo durante a construção, para a mesma unidade do empreendimento, os juros ficam assegurados em 8,3% ao ano, desde que o cliente tenha relacionamento com o banco.
A economia é melhor quantificada quando o cálculo baseia-se em valores nominais. Pissetti usa como exemplo um financiamento de R$ 300 mil, para um período de obras de 24 meses. Ao se considerar uma estimativa de CUB/m² (Custo Unitário Básico da Construção) em 8,5% ao ano, ele diz que, na contratação do financiamento imobiliário durante a construção, o saldo devedor é reduzido em aproximadamente R$ 26 mil. Nessa mesma situação, para um financiamento de R$ 400 mil, a economia chega a quase R$ 40 mil.
De acordo com o empresário, no modelo de financiamento depois da entrega das chaves, é exigido que uma quantia entre 20% e 40% do valor total do imóvel seja paga durante a construção, o que se chama de poupança. Nesse período, as prestações e todo o saldo devedor são reajustadas com base no CUB/m² ou no INCC (Índice Nacional de Custo da Construção).
Já na contratação do financiamento durante a obra, a variação do CUB/m² ou INCC é aplicada somente em relação ao valor das parcelas de poupança a serem pagas durante a obra, em vez de incidir sobre todo o saldo devedor, pois, como o financiamento já está assinado, o valor referente a este saldo será considerado quitado com a construtora.

Redução de impostos

O financiamento durante a construção (imóvel na planta) ainda implica na redução das despesas com impostos para escritura e registro do imóvel novo. Isso porque o cálculo para pagamento das despesas de transferência do imóvel, impostos e taxas cartoriais incide sobre o valor do bem na época da contratação do empréstimo e não quando da entrega das chaves.
Fonte: InfoMoney - Juliana Américo Lourenço da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário